Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A história do miúdo e da miúda - Ângela Caboz

A história do miúdo e da miúda - 2° capítulo 
       A vida inteira vivi de ontens! A vida inteira gritei por futuros! Nunca quis olhar para o presente, nem me dei ao luxo de viver o hoje. Os meus olhos sempre estiveram postos no passado. Os meus sonhos eram projectados para um futuro, que sempre julguei incerto. Não me sobrava tempo para visitar o dia que passeava ali, à minha frente. Não tinha nem vontade, nem motivação para viver.       A vida inteira pisei sonhos. Vivi nas asas das minhas ilusões. Fiz dos sonhos o relógio da vida. Eram eles que definiam os dias que iam passando e os que faltavam chegar. A minha vida eram sonhos passados e desejos sempre adiados.        É verdade vida, quem vive de sonhos, na realidade, não chega a viver.      Eu nem sequer me lembro de como foram os meus últimos anos. Foram dias passados, entre as lamentações do que perdi e a procura do que não sei se um dia chegará até mim. Não vi que cada dia que ia passando era um patamar da escada da vida, que…
Mensagens recentes

"O Malmequer "- Guerra Junqueiro

"O Malmequer "        Ouvi com atenção esta pequenina história! No campo, junto da estrada real, havia uma casinha muito bonita, que deveis ter visto muitas vezes. Há na frente um jardinzinho com flores, rodeado por uma sebe verdejante. Ali perto, nas bordas do vaiado, no meio da erva espessa, floria um pequenino malmequer. Desabrochava a olhos vistos, graças ao Sol, que repartia igualmente a sua luz tanto por ele como pelas grandes e ostentosas flores do magnífico jardim. Uma linda manhã, já inteiramente luminosa, com as folhinhas alvas e desabrochando, parecia um sol em miniatura circundado de raios. Pouco se lhe dava que o vissem no meio da erva e não fizessem caso dele, pobre florinha insignificante. Vivia satisfeito, aspirando deliciado o calor do Sol, e ouvindo o canto da cotovia, que se perdia nos ares.       Nesse dia o malmequer, apesar de ser numa segunda-feira, sentia-se tão feliz como se fosse um domingo. Enquanto as crianças sentadas nos bancos da escola estud…

"SOLIDÃO!" - Ângela Caboz

"SOLIDÃO!"
Solidão! É não encontrar a razão. Virar as costas à realidade esconder o que sinto na sombra da idade!
Arrumar o meu coração, como se fosse uma árvore sem raiz. Arrancar pela raiz essa flor que continua verdejante a brilhar no centro do meu jardim...
Solidão É essa faca afiada que quer fazer de mim mulher desconfiada. Essa voz que brame no meu ouvido Silêncios que não me fazem sentido Esse grito que não tem som esse sofrimento, que parece ser um dom.
Solidão É amar-te sem principio nem fim sem que te tenha aqui junto a mim. Ter-te encontrado antes do tempo e ficar a olhar para o vento à espera que ele me traga notícias tuas.
Caminhar desesperada pelas ruas sabendo que ainda não chegou a hora de cruzarmos os nossos olhares. Olhar para o mundo lá fora com a esperança de que a vida me possa surpreender.
Solidão É abraçar-te longe do coração e sentir-te próximo para um beijo que é apenas o sonho em que desejo perder-me nos braços da tua paixão
Solidão É sentir-te com…

"SOL DIVINO REI" - Ró Mar

"SOL DIVINO REI"
Sol divino rei, que eu sei Que é a luz do dia e a alma dos poetas, A principal fonte de energia Da terra, indispensável à vida.
Sol, fonte de luz do céu durante o dia,  À noite a alma da lua, que eu sei  Que é a arte, alva áurea celeste, A mais bela e expressiva das estrelas.
Sol tem o seu próprio sistema  Planetário, que eu sei Que é o Sistema Solar, Onde é estrela central, uno poema.
Planetas que eu sei, Terra, Marte Júpiter, Úrano, Saturno Vénus, Mercúrio, Neptuno Que giram em torno do Sol.
Pleno é o universo, que eu sei Que é durante o dia luz e à noite Semblante misterioso, arco-íris pelo ar, Leito à lua, infinito substantivo de vida.
Sol divino rei, que eu sei Que é o dom da natureza,  O uno olhar de coração e alma Que ilumina e guia mais que farol.
O máximo fluente do ser, Também nota de música, que eu sei  Que é a fonte artística e mui natural De culturas e o signo relevante é o Sol.
Sol divino rei, que eu sei Que é real e também utopia, Alimento do…

"Ah querem uma luz melhor que a do sol!" - Alberto Caeiro

"Ah querem uma luz melhor que a do sol!" Ah querem uma luz melhor que a do sol! Querem campos mais verdes que estes! Querem flores mais belas que estas que vejo! A mim este sol, estes campos, estas flores contentam-me. Mas, se acaso me descontento, O que quero é um sol mais sol que o sol, O que quero é campos mais campos que estes prados, O que quero é flores mais estas flores que estas flores — Tudo mais ideal do que é do mesmo modo e da mesma maneira!
Aquela coisa que está ali estava mais ali que ali está! Sim, choro às vezes o corpo perfeito que não existe. Mas o corpo perfeito é o corpo mais corpo que pode haver, E o resto são os sonhos dos homens, A miopia de quem vê pouco, E o desejo de estar sentado de quem não sabe estar de pé. Todo o cristianismo é um sonho de cadeiras.
E como a alma é aquilo que não aparece, A alma mais perfeita é aquela que não apareça nunca — A alma que está feita com o corpo O absoluto corpo das coisas, A existência absolutamente real sem sombr…