Avançar para o conteúdo principal

"OS SILÊNCIOS SÃO SEMPRE SINGULARES..." | Ró Mar

"OS SILÊNCIOS SÃO SEMPRE SINGULARES..."


Os silêncios são sempre singulares...
Movidos de uma força maior que o pensamento,
Iluminados pelo astro-rei que lhes confere saberes,
Dote de um tempo uno que transpõe o momento.

E, é pelo singular de cada um dos singulares 
Que se constrói vida em todos os seres,
Que se prova o cálice da existência regendo o coração
Em plena harmonia com a razão.

Sempre que há silêncios há mundos singulares,
Há frases tão concretas e definidas
Quanto as gentes que destilam sílabas,
Em suma, há universos diferentes pelos olhares.

Ah, quem ousa deslocar as palavras
Pelo tempo uno submete-se ao romper de searas!
Os silêncios são sempre singulares...

© Ró Mar

Comentários

UNO LITERÁRIO

"UM PIANO NA MINHA RUA..." | Fernando Pessoa

"UM PIANO NA MINHA RUA..." Um piano na minha rua… Crianças a brincar… O sol de domingo e a sua... Alegria a doirar…
A mágoa que me convida A amar todo o indefinido… Eu tive pouco na vida Mas dói-me tê-lo perdido.
Mas já a vida vai alta Em muitas mudanças! Um piano que me falta E eu não ser as crianças!
Fernando Pessoa, Poesias